1 de janeiro de 2011

Homothumadon - Unanimidade esfervecida

"Assim que eles ouviram isso, adoraram todos juntos (unânimes) [homothumadon] a Deus, dizendo: ..." (At 4.24)

No verso supracitado a palavra ὁμοθυμαδόν (homothumadon = unânimes) tem forte significado. É utilizada por 10 vezes em Atos e 1 vez em Romanos, todavia, as traduções contemporâneas não conseguem exprimir o real significado e grandezas contidas no termo.


A palavra ὁμοθυμαδόν (homothumadon), etimologicamente significa mais que unanimidade. Homothumadon é composto por homo ("junto", "mesmo") e thymos ("enfurecer-se", "ferver", “violência não negativa”). Entender, então, essa palavra apenas no sentido de "unanimidade", como traduz a ARA (Almeida Revista e Atualizada) pode nos fazer perder o real significado.

Não há palavras na língua portuguesa que consigam exprimir uma violência passiva. Homothumadon expressa raiva sem o aspecto pejorativo da raiva. É enérgica, mas sem violência. Por nãos ser um termo exclusivamente teológico, é intenso e expressa as conjunturas das emoções, experiências humanas quando há confiança e autoridade, força e humildade, tudo ao mesmo tempo. Os aspectos empíricos de homothumadon geram intrepidez para pregar a Palavra e zelo pela obra de Deus.

Homothumadon não fala de uma unanimidade no sentido de apenas “estar juntos”. Mas uma união internalizada carregada de força, no poder do Espírito. Expressa humildade sem subserviência às mazelas do pecado, autoridade sem as contaminações da manipulação vigente nas estratégias dos déspotas hodiernos e nos ajuda na tarefa de seguir a Jesus.

Precisamos como Igreja estar mais “juntos”. Mas não é uma união ou unanimidade passiva, que se cala diante das injustiças, da letargia espiritual e falta de ânimo do nosso povo. Necessitamos de uma unanimidade com “fogo”, paixão, intrepidez e obstinação acompanhados, aparentemente paradoxalmente, de humildade, reconhecimento da soberania de Deus e fé em Jesus. Precisamos de pitadas generosas de homothumadon no ministério pastoral. Não podemos confundir coleguismo com homothumadon, muito menos alianças político-religiosas com esse termo carregado de fortes significados para a vida cristã.

É imprescindível que voltemos nossos olhos para a paixão missionária, a confiança na soberania de Deus e a fidelidade em seguir a Jesus, atributos presentes na igreja do primeiro século. Nossa força precisa ser restaurada, nossa humildade necessita ser revestida e nossa intrepidez, carecem de mais homothumadon. Seremos uma igreja mais aprazível aos olhos de Deus, mais influente na sociedade e mais dinâmica em sua fé se vivermos a plenitude dessa palavra e o que ela representa no Novo Testamento.

A Igreja de Atos dos apóstolos, historiada por Lucas, segue a Jesus humildemente, mesmo que alienada. Segue-o mesmo com as intempéries e ebulição daquele contexto político, religioso e social em que estava inserida. Essa igreja não se acovardou de sua missão em seguir a Cristo por que vivia a plenitude do significado de homothumadon.

Um comentário:

  1. Uma só Igreja, um só povo, um só penssamento vivendo verdadeiramente HOMOTHUMADON!

    ResponderExcluir

A alegria de todo blogueiro é ver seus textos comentados, mesmo que criticados. Comente aqui!